~ Jovens que brilham

Artigos

Croydon boy Laurence Rook invents phone-linked doorbell

Fonte: Redação BBC. Acesso em: 03/04/2013. Disponível em: http://www.bbc.co.uk/news/uk-england-london-13683578

Resumo

Garoto de 13 anos inventa telefone ligado à campainha

_53287854_53287853

    Rook Laurence, um garoto de treze anos que mora no sul de Londres, inventou uma campainha capaz de ligar para o dono da casa se ninguém estiver disponível para atender à porta. A campainha foi modificada com um cartão SIM e um telefone celular, que é ativado após oito segundos caso ninguém abra a porta, fazendo com que o visitante fale diretamente com o dono da casa.    Rook disse que a ideia surgiu de repente, quando a mãe esperava uma encomenda. Foi a segunda ou terceira entrega, e em vez de deixarem uma mensagem dizendo para ir a uma estação de correios, pensou: “por que não ligar para ela?” Surgiu, então, a ideia de colocar um telefone dentro da campainha. E com a ajuda de uma amiga da família, colocou a ideia em prática.    Depois de pronto o garoto recebeu muitas propostas, e algumas chegaram a um valor de £250.000 (libras esterlinas) para o produto. Empresas de telecomunicação como a Commtel Inovar encomendaram cerca de 20.000 e outras chegam a 25.000 pedidos.    Hoje, os pais estão orgulhosos do filho que tem, e os dias estão agitados com tantos compromissos.

Comentário:

    Escolhemos esta notícia porque, além de o invento da campainha especial ter sido realizado por uma pessoa tão jovem (13 anos), trata-se de algo que possui grande utilidade para o cotidiano, afinal, o mecanismo facilita a comunicação entre um visitante e o dono da casa, se não for possível que este atenda a porta. É possível dizer que este é um exemplo de uma grande ideia que foi colocada em prática, mas que não obteria tamanho êxito se não houvesse o apoio e o incentivo da família, essenciais na execução de qualquer projeto.

Autistic boy, 12, with higher IQ than Einstein develops his own theory of relativity

Fonte: Redação Mail Online. Acesso em: 03/04/2013. Disponível em: http://www.dailymail.co.uk/news/article-1369595/Jacob-Barnett-12-higher-IQ-Einstein-develops-theory-relativity.html#ixzz2PQpuUd8V

Resumo

Menino autista de 12 anos, com o QI mais alto que de Einstein, desenvolve sua própria teoria da relatividade

Jacob-Barnett2

    Um garoto de apenas 12 anos que possui um QI (quociente de inteligência) mais alto do que o do famoso cientista Albert Einstein.
    Jacob Barnett é norte-americano e pretende criar uma versão “mais elaborada” da Teoria da Relatividade, de Albert Einstein. Ele possui um QI de 170 pontos, e chamou a atenção de professores universitários dos Estados Unidos pela sua rara inteligência. Jacob teve uma infância diferente dos demais colegas de escola, afinal, frequenta aulas de astrofísica regularmente desde os oito anos.
    O garoto sofre da síndrome de Asperger, uma variação do autismo, e sempre se interessou por cálculos complexos de álgebra e pelo desenvolvimento de novos modelos para o estudo de trigonometria e geometria variáveis, que são questões que desafiam até adultos. No início, sua mãe não sabia se as conversas do filho sobre física e matemática eram coisas sem sentido ou se a criança era um gênio.
    Na dúvida, a mãe gravou um vídeo e enviou para professores da Universidade de Princeton, em Nova Jérsei, que ficaram impressionados com a inteligência do jovem gênio. Para a família de Jacob, matemática e física sempre foram assuntos complicados. A mãe do garoto, por exemplo, foi reprovada em matemática. Os estudos do menino prodígio na Universidade estão evoluindo de tal maneira que os professores estão a prepará-lo para uma tese de doutorado. Sem sombra de dúvidas, o jovem Jacob é um gênio da atualidade e, certamente, do futuro. O mundo tem muito a oferecer!

Comentário:

    Esta notícia foi escolhida no intuito de evidenciar que mentes brilhantes não estão somente no passado: é possível encontrar pessoas surpreendentes na atualidade, e estas podem ser mais jovens do que se pode imaginar. O garoto norte-americano Jacob Barnett tinha apenas oito anos quando passou a frequentar aulas em uma Universidade, e aos doze, já se prepara para sua tese de doutorado. Dessa forma, assim como Einstein, ele poderá compartilhar os seus conhecimentos e descobertas com o mundo, o que o torna um gênio do presente e do futuro. 
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s